Connect with us

Geral

555 Symbolic Ai Images, Stock Photos & Vectors

Published

on

For instance, if you take a picture of your cat from a somewhat different angle, the program will fail. We use symbols all the time to define things (cat, car, airplane, etc.) and people . Symbols https://metadialog.com/ can represent abstract concepts or things that don’t physically exist (web page, blog post, etc.). Symbols can be organized into hierarchies (a car is made of doors, windows, tires, seats, etc.).

For instance, consider computer vision, the science of enabling computers to make sense of the content of images and video. Say you have a picture of your cat and want to create a program that can detect images that contain your cat. You create a rule-based program that takes new images as inputs, compares the pixels to the original cat image, and responds by saying whether your cat is in those images. Researchers in the 1960s and the 1970s were convinced that symbolic approaches would eventually succeed in creating a machine with artificial general intelligence and considered this the goal of their field. It was succeeded by highly Symbolic AI mathematical statistical AI which is largely directed at specific problems with specific goals, rather than general intelligence. Research into general intelligence is now studied in the exploratory sub-field of artificial general intelligence. But unlike other branches of AI that use simulators to train agents and transfer their learnings to the real world, Tenenbaum’s idea is to integrate the simulator into the agent’s inference and reasoning process. AI agents should be able to reason and plan their actions based on mental representations they develop of the world and other agents through intuitive physics and theory of mind.

Techopedia Explains Neuro Symbolic Artificial Intelligence

AI researchers like Gary Marcus have argued that these systems struggle with answering questions like, “Which direction is a nail going into the floor pointing?” This is not the kind of question that is likely to be written down, since it is common sense. “Our vision is to use neural networks as a bridge to get us to the symbolic domain,” Cox said, referring to work that IBM is exploring with its partners. This combination not only simplifies the query writing process for analyzing customer subsets or micro-segments, but also grants unparalleled insight into graph influencers and how they’ll affect business use cases. The insurance industry manages volumes of unstructured language data in diverse forms.

Flowcharts can depict the logic of symbolic AI programs very clearlySymbolic artificial intelligence is very convenient for settings where the rules are very clear cut, and you can easily obtain input and transform it into symbols. In fact, rule-based systems still account for most computer programs today, including those used to create deep learning applications. Subsymbolic artificial intelligence is the set of alternative approaches which do not use explicit high level symbols, such as mathematical optimization, statistical classifiers and neural networks. Knowledge graphs are also central to Neuro-Symbolic AI because they provide ideal settings for machine logic. Their heightened relationship detection and intelligent inferences make them complementary for logic-based systems like Prolog, an AI language specializing in first-order logic. Consequently, organizations can write various AI algorithms in this language that’s also useful for creating logic rules, which have a lengthy history in AI via symbolic reasoning. Newell proposed that human cognition could be expressed in a system of symbols that could provide rules-based constraints.

Abductive Inference: The Blind Spot Of Artificial Intelligence

Roughly speaking, the hybrid uses deep nets to replace humans in building the knowledge base and propositions that symbolic AI relies on. It harnesses the power of deep nets to learn about the world from raw data and then uses the symbolic components to reason about it. To build AI that can do this, some researchers are hybridizing deep nets with what the research community calls “good old-fashioned artificial intelligence,” otherwise known as symbolic AI. The offspring, which they call neurosymbolic AI, are showing duckling-like abilities and then some. “It’s one of the most exciting areas in today’s machine learning,” says Brenden Lake, a computer and cognitive scientist at New York University. Hadayat Seddiqi, director of machine learning at InCloudCounsel, a legal technology company, said the time is right for developing a neuro-symbolic learning approach. “Deep learning in its present state cannot learn logical rules, since its strength comes from analyzing correlations in the data,” he said.
Symbolic AI
We find that symbolic models have less potential parallelism than traditional neural models due to complex control flow and low-operational-intensity operations, such as scalar multiplication and tensor addition. However, the neural aspect of computation dominates the symbolic part in cases where they are clearly separable. We also find that data movement poses a potential bottleneck, as it does in many ML workloads. We investigate an unconventional direction of research that aims at converting neural networks, a class of distributed, connectionist, sub-symbolic models into a symbolic level with the ultimate goal of achieving AI interpretability and safety. To that end, we propose Object-Oriented Deep Learning, a novel computational paradigm of deep learning that adopts interpretable “objects/symbols” as a basic representational atom instead of N-dimensional tensors (as in traditional “feature-oriented” deep learning). It achieves a form of “symbolic disentanglement”, offering one solution to the important problem of disentangled representations and invariance. Basic computations of the network include predicting high-level objects and their properties from low-level objects and binding/aggregating relevant objects together. These computations operate at a more fundamental level than convolutions, capturing convolution as a special case while being significantly more general than it. All operations are executed in an input-driven fashion, thus sparsity and dynamic computation per sample are naturally supported, complementing recent popular ideas of dynamic networks and may enable new types of hardware accelerations.

When these “structured” mappings are stored in the AI’s memory , they help the system learn—and learn not only fast but also all the time. The ability to rapidly learn new objects from a few training examples of never-before-seen data is known as few-shot learning. One of their projects involves technology that could be used for self-driving cars. The AI for such cars typically involves a deep neural network that is trained to recognize objects in its environment and take the appropriate action; the deep net is penalized when it does something wrong during training, such as bumping into a pedestrian . “In order to learn not to do bad stuff, it has to do the bad stuff, experience that the stuff was bad, and then figure out, 30 steps before it did the bad thing, how to prevent putting itself in that position,” says MIT-IBM Watson AI Lab team member Nathan Fulton.

A system would need to have a knowledge-base capable of accounting for the varying factors that occur in the real world, which is tricky. For instance, how can you define the rules for a self-driving car to detect all the different pedestrians it might face? In order for an AV to be ready to face the multitude of trajectories that may unfold on the roads, one must first create a massive collection of information. When applied to natural language, hybrid AI greatly simplifies valuable tasks such as categorization and data extraction. You can train linguistic models using symbolic AI for one data set and ML for another. Insufficient language-based data can cause issues when training an ML model.

For example, if an AI is trying to decide if a given statement is true, a symbolic algorithm needs to consider whether thousands of combinations of facts are relevant. This is important because all AI systems in the real world deal with messy data. For example, in an application that uses AI to answer questions about legal contracts, simple business logic can filter out data from documents that are not contracts or that are contracts in a different domain such as financial services versus real estate. Now researchers and enterprises are looking for ways to bring neural networks and symbolic AI techniques together. However, in the 1980s and 1990s, symbolic AI fell out of favor with technologists whose investigations required procedural knowledge of sensory or motor processes. Today, symbolic AI is experiencing a resurgence due to its ability to solve problems that require logical thinking and knowledge representation, such as natural language. To summarize, a proper learning strategy that has a chance to catch up with the complexity of all that is to be learned for human-level intelligence probably needs to build on culturally grounded and socially experienced learning games, or strategies. This fits particularly well with what is called the developmental approach in AI , taking inspiration from developmental psychology in order to understand how children are learning, and in particular how language is grounded in the first years.
https://metadialog.com/

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Geral

Perfumaria Francesa investe no público latino e conquista consumidores fiéis

Published

on

À medida que nos aproximamos das Olimpíadas de Paris 2024, os olhos do mundo se voltam para a cidade que é sinônimo de elegância e cultura refinada. O charme parisiense, delineado por monumentos icônicos como a Torre Eiffel e o Louvre, promete envolver os visitantes em uma atmosfera rica em história e beleza.

Ao prestigiar os Jogos Olímpicos em Paris, os turistas podem esperar não apenas competições esportivas de classe mundial, mas também a oportunidade de explorar a magnífica arquitetura parisiense, percorrer as charmosas ruas de paralelepípedos e desfrutar da renomada culinária francesa. A cidade oferece uma experiência cultural imersiva, onde cada esquina conta uma história fascinante.

Entre as inúmeras opções para os visitantes, a Fragrance de L’Opéra destaca-se como uma joia escondida. Sob a gestão acolhedora da brasileira Poliana Palhano, esta perfumaria parisiense oferece uma experiência única em português e espanhol. Enquanto explora a cidade, os turistas brasileiros podem encontrar nesta loja uma oportunidade incrível de levar consigo um pedaço do charme francês, com atendimento personalizado, preços acessíveis e benefícios especiais.

A Fragrance de L’Opéra, além de ser um local de perfumes, é um refúgio encantador para aqueles que desejam vivenciar a fusão entre a tradição francesa e a hospitalidade brasileira. Poliana recebe os visitantes com simpatia e cordialidade, proporcionando não apenas uma seleção de fragrâncias incríveis, mas também um espaço aconchegante para se conectar com a essência parisiense e descansar de um longo dia de caminhada pela cidade luz.

Enquanto Paris se prepara para receber atletas e entusiastas de todo o mundo, a cidade continua a ser um destino cativante. E entre as muitas experiências que esta metrópole oferece, a Fragrance de l’Opéra destaca-se como uma oportunidade imperdível para os brasileiros que desejam vivenciar a magia dos perfumes franceses em sua própria língua, com preços acessíveis e um toque de hospitalidade calorosa.

Siga a Fragrance, no instagram: @fragrancedelopera_br

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Geral

O Hotel Transamérica Berrini é o preferido para quem busca conforto e praticidade em São Paulo

Published

on

Hotel Transamérica Berrini

O espaço está localizado no coração de São Paulo

Localizado na Rua Quintana, no bairro do Brooklin Novo, o Hotel Transamérica Berrini é a melhor opção para quem busca conforto, praticidade no coração de São Paulo. É uma excelente opção tanto para executivos como para famílias, visto que o espaço dispõe de salas para reuniões coorporativas, além de ser pet friendly, recebendo centenas de pessoas todos os dias.

O Hotel Transamérica é uma escolha perfeita para sua hospedagem na região da Berrini. Com 148 espaçosos apartamentos e uma localização estratégica em um dos polos financeiros da cidade, eles oferecem conforto e conveniência para os hóspedes, além de ficar próximo aos principais shoppings, parques e com fácil acesso à Marginal Pinheiros. Além disso, o hotel está a apenas 550 metros da estação de trem da Berrini e a 5 km do aeroporto de Congonhas, garantindo uma ótima estadia.

Os apartamentos são suítes elegantes, com iluminação natural e varanda, garantindo um ambiente agradável durante a permanência. A segurança é uma prioridade, contando com serviço de vigilância 24 horas e uma garagem coberta com manobristas para comodidade dos hóspedes. Para aqueles que desejam se exercitar, o espaço dispõe de uma academia bem equipada à disposição.

Com nove espaços para eventos, sendo sete deles moduláveis, podem acomodar até 270 pessoas. Suas instalações oferecem um ambiente perfeito para reuniões e celebrações, incluindo o RoofTop Berrini, localizado no 24º andar, com uma decoração temática deslumbrante.

No que diz respeito à gastronomia, o Hotel Transamérica Berrini apresenta o renomado Tulsi Indian Cuisine, um restaurante especializado em culinária indiana, recomendado pela revista Veja São Paulo. Além disso, oferecem outras opções para suas refeições, garantindo uma experiência culinária diversificada. Nosso serviço de room service está disponível 24 horas por dia para maior comodidade.

O café da manhã é servido em formato de buffet, seguindo todas as normas de segurança e higiene. No Hotel Transamérica Berrini, seu principal objetivo é proporcionar a vocês uma estadia memorável em São Paulo, combinando conforto, conveniência e excelência em serviço.

Por isso, o Hotel Transamérica Berrini é o preferido para quem busca conforto e praticidade em São Paulo.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Geral

Brasil tem 4 milhões de pessoas trans e não-binárias; empregabilidade ainda é desafio para o grupo

Published

on

By

 Morena Lovateli, trans e acompanhante do Fatal Model, fala sobre preconceitos existentes e explica como o mercado adulto colabora para a busca da livre autenticidade

No Brasil, cerca de 4 milhões de pessoas são transgêneros ou não-binárias. Segundo informações da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), o volume de registros de mudança de nome e gênero aumentou 70% entre 2021 e 2022, passando de 1.863 para 3.165. Mesmo com o avanço social, casos de transfobia ainda são comuns, afastando a comunidade de direitos básicos. Com o intuito de ampliar o debate e o escopo de políticas públicas para o grupo, em 29 de janeiro é celebrado o Dia Nacional da Visibilidade Trans.

De acordo com o “Projeto Além do Arco-Íris/ AfroReggae”, apenas 0,02% dos transgêneros estão na universidade, 72% não possuem o ensino médio e 56% o ensino fundamental. Outra pesquisa feita pelo Grupo Pela Vidda, no Rio de Janeiro, que entrevistou homens e mulheres transgênero, revelou que metade dos entrevistados alegaram que amigos, professores e familiares são os principais agressores durante a formação. O relatório ainda apontou que apenas 15% dos participantes relataram ter emprego com carteira assinada, enquanto 15,6% possuem trabalho autônomo formal e 27,2% são autônomos informais.

Por outro lado, no mercado adulto, esse cenário se altera. A profissional do sexo e acompanhante do Fatal Model – maior site de acompanhantes do Brasil, Morena Lovateli, afirma que o preconceito é menor: “Dentro de uma empresa, desde a ida ao banheiro até o almoço, era um sacrifício para mim. Passar por um grupo de pessoas e escutar cochichos e alguém rindo era horrível. Dentro da prostituição, você encontra pessoas que te acolhem, que são simples e humildes. Claro que existem pessoas ruins como em qualquer outra área e canto do mundo, mas no mercado adulto posso esbanjar minha autenticidade”.

Além de ser uma fonte de sustento, o setor também pode empoderar o lado feminino de mulheres trans, comenta a acompanhante: “Quando comecei minha transição, quis explorar meu lado de sedução para ver realmente se atrairia os homens. Tudo para alguém afirmar que eu era uma mulher. Isso no início, porque hoje em dia sei que não preciso provar nada a ninguém”.

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal já tinha reconhecido os crimes de homofobia e transfobia como racismo. No mês de agosto, o STF reforçou a proteção às pessoas homossexuais e transexuais, uma vez que pelo 14º ano consecutivo o país foi considerado o que mais mata pessoas trangeneros do mundo. Dessa forma, ofensas diretas contra elas são punidas como injúria racial. Ou seja, quem for responsável por esses atos não terá direito a fiança, nem limite de tempo para responder judicialmente.

Mesmo com o avanço legal, Morena não tem grandes expectativas para a comunidade no futuro: “Acredito que ainda vai demorar alguns anos para  as pessoas pararem de querer saber o porquê de sermos quem somos. Toda vez que saio de dia, não vejo mulheres como eu. Quando vou ao shopping no domingo à tarde, vejo famílias felizes, mas não vejo nenhuma travesti almoçando na praça de alimentação. Imagina você se arrumar pra sair, chegar no lugar e todos os olhares são para você, não importa qual roupa você está usando. É necessário ter muita coragem”. 

A profissional ainda lembra e destaca Erika Hilton, primeira deputada trans do Brasil, “Ela está fazendo história por nós, assim como outras trans e travestis que lutam pela nossa comunidade. Mas é uma luta que cansa, porque precisamos o tempo todo passar por essa afirmação da nossa existência”.

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Facebook

Advertisement

Mais Lidas

Business1 dia ago

Brasil tem 4 em cada 10 Edtechs mais promissoras da América Latina, segundo HolonIQ

O reconhecimento selecionou 100 empresas na região e analisa o desenvolvimento e implementação de tecnologias educacionais Dados da premiação “The...

Geral2 dias ago

Perfumaria Francesa investe no público latino e conquista consumidores fiéis

À medida que nos aproximamos das Olimpíadas de Paris 2024, os olhos do mundo se voltam para a cidade que...

Celebridades2 dias ago

Com Endrick, Prova Bate e Volta e Pocah, Neosa ativa patrocínio do BBB 24

Lucas Henrique chamou a Neosa e se salvou das dores de cabeça do nono paredão  A Neosaldina, marca referência no...

Método i9 empreendedor por Camila Silveira4 dias ago

Camila Silveira, esclarece sobre os Avanços da Neuralink: Desafios Éticos e Promessas Tecnológicas em Foco

A recente divulgação dos avanços da Neuralink, empresa fundada pelo empresário Elon Musk, na criação de um chip cerebral implantável,...

Entretenimento5 dias ago

Sucesso na temporada 2023 o Cola Mais Podcast estreia em 2024

Idealizado e apresentado por Douglas Magoo, Cola Mais Podcast encerra temporada e traz novidades para 2024 Sucesso foi a palavra...

Famosos1 semana ago

Ativações, espaços instagramáveis e influenciadores engajam marcas e espaços vips no carnaval

Muito além do entretenimento e de forma criativa, grandes marcas fidelizam clientes e geram engajamentos nas redes Grandes camarotes do...

Negócios2 semanas ago

Brasil e Chile serão potências econômicas da América Latina em 2024, segundo estudo

De acordo com o Mastercard Economics Institute (MEI), os gastos reais dos consumidores registraram um aumento de 1,9% no ano...

Empreendedorismo2 semanas ago

Empresária Luciane Vaz da 5 dicas para ser uma empreendedora de sucesso.

Luciane ensina passo a passo de como conquistar o sucesso empreendendo em 2024 No mundo acelerado dos negócios, é preciso...

Marketing2 semanas ago

Maior Fabricante de Azeitonas do Brasil, convida criador de conteúdos Vinicius Capeleto para ação de lançamento

O criador de conteúdos digitais, Vinícius Capeleto, está com a Vale Fértil na grande campanha de lançamento de seu produto...

Celebridades2 semanas ago

Com raízes no samba paulistano, Bel Moura esbanja alegria e é rainha do Camarote 011 em SP

Rainha do Camarote 011 se emociona ao declarar seu amor pelo carnaval. “Desfilei pela primeira vez no Peruche aos sete...

Advertisement

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © Meio e Markting - Todos os Direitos Reservados.