Connect with us

Contabilidade

Entenda quem ganha e quem perde com a reforma tributária do Imposto de Renda

Published

on

Ainda em negociação no congresso, a proposta de reforma tributária no Imposto de Renda, já está causando discussão entre boa parte da população brasileira.    

Isso porque, se for aprovada, ela beneficiará os contribuintes de menor renda e os pequenos investidores. Já uma parte da classe média, que não poderá mais entregar a declaração de imposto de renda Pessoa física simplificada, e os grandes investidores, sentirão mais o peso da carga tributária.    

Diferente do que acontece hoje no IR, o contribuinte tem a liberdade de escolha de qual tipo de declaração deseja fazer, se aprovada as mudanças sugeridas pelo relator do projeto na câmara, o deputado Celso Sabino (PSDB/PA), os contribuintes com rendimentos abaixo de R$ 40 mil anuais, (Pouco mais de R$ 3 mil por mês), podem optar pela declaração simplificada. Já quem passar esse valor de R$ 40 mil por ano será obrigado a entregar a declaração completa.   

Para os contribuintes que tinham o costume de fazer a declaração simplificada, vai ficar a sensação de perda tributária, porque não haverá mais a possibilidade de usufruir da simplificação. A tendência é que quem apresentava a declaração simplificada receba a restituição do IR menor ou até tenha um valor a pagar, caso não tenha despesas dedutíveis, como educação, saúde ou dependentes para compensar.    

O mercado financeiro não recebeu com bons olhos essa proposta, já que agora está se iniciando de forma gradativa uma recuperação nas empresas que foram afetadas negativamente pela pandemia do novo coronavírus, e essa reforma pode aumentar a carga tributária.    

Dentre todas essas mudanças sugeridas, uma das principais é o corte de 2.5 pontos percentuais na alíquota base do IRPJ. Com isso, ela sairia dos atuais 15% para 2,5%. O corte seria de 10% no primeiro ano e de 2,5% no segundo.    

A proposta de reforma também atinge a tributação de investimentos. Por exemplo, haverá fim da isenção sobre rendimentos imobiliários distribuídos a pessoas físicas, com cotas negociadas em Bolsa a partir de 2022.    

O relator também sugeriu acabar com a regra que permite que as empresas deduzam do imposto de renda o dobro das despesas comprovadamente realizadas no programa de alimentação, que inclui gastos com pagamento de cestas básicas para funcionários, alimentação no trabalho ou fornecimento de alimentos.     

A reforma se for aprovada também atingirá os setores químicos, higiene, perfumaria, indústria de embarcações e aeronaves, que perderão benefícios fiscais. Esse corte nos benefícios atingiria 20 mil empresas, mas beneficiaria outras 1.1 milhão por propiciar a redução no Imposto de Renda, segundo o relator.   

 

Sobre André Charone: 

André Charone é contador e empresário, com formação internacional em Empreendedorismo em Economias Emergentes pela universidade de Harvard (EUA) 

Iniciou cedo na carreira da contabilidade, filho de contador, o jovem sempre se espelhou na família e por este motivo já sabia o caminho que iria trilhar.      

Em 2010 com 21 anos apresentou na Espanha um trabalho em um congresso de contabilidade, no mesmo ano passou a atuar como professor universitário.      

De lá para cá passaram mais de 10 anos, e hoje com toda essa bagagem o jovem, busca através das redes sociais divulgar e ensinar de forma gratuita os princípios da contabilidade.       

Graduado em Ciências Contábeis, com MBA em Gestão Financeira. André, possui dezenas de artigos e seis livros publicados, também é palestrante e apresentador, possui um programa de TV chamado “Conexão Contábil”, no canal TVM em Belém.      

     

Para mais informações sobre André:      

Instagram: https://www.instagram.com/andrecharone/     

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCzC-avxUpcO0t0UjHqBpFGg    

 Site: https://www.belconta.com.br    

 

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Contabilidade

Papai Noel Enfrenta o Custo Brasil: Um Conto de Natal Empresarial

Published

on

À medida que o final do ano se aproxima, somos envolvidos pelo espírito natalino, uma época mágica que ilumina corações e desperta sonhos. As luzes cintilantes, as canções alegres e a expectativa pela chegada do Papai Noel criam um cenário onde, por um breve momento, as preocupações cotidianas parecem se dissipar. Neste clima de festa e esperança, é fácil esquecermos as realidades mais árduas, como as dificuldades de empreender em terras brasileiras. No entanto, neste texto, vamos tentar unir esses dois mundos – a magia do Natal e o desafiador cenário de negócios no Brasil – para explorar um cenário intrigante: o que aconteceria se o Papai Noel decidisse transferir sua fábrica do Polo Norte para o Brasil? Será que o Bom Velhinho conseguiria superar os desafios empresariais tupiniquins?

Burocracia: Um Desafio Temporal e Operacional

No Brasil, a burocracia é um gigante que consome tempo e recursos. Segundo o relatório “Doing Business” do Banco Mundial, uma empresa no Brasil gasta em média impressionantes 1.501 horas por ano apenas para se manter em dia com as obrigações fiscais. Isso é quase quatro vezes mais do que a média da América Latina e Caribe, que se situa em torno de 327 horas, e consideravelmente maior do que a média da OCDE, de 159 horas. Para Papai Noel, isso significaria que, ao invés de se concentrar na fabricação de brinquedos, ele precisaria dedicar uma quantidade significativa de tempo desvendando o intricado labirinto da burocracia brasileira.

Custo Brasil: A Montanha de Despesas Ocultas

O conceito de “Custo Brasil” abrange uma variedade de fatores que vão desde a complexidade dos impostos e a logística desafiadora até questões de infraestrutura e burocracia excessiva. Estudos da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apontam que esses custos adicionais podem chegar a representar até 22% do PIB do país. Traduzindo para a realidade do Papai Noel, isso significaria um aumento substancial no custo de produção e distribuição dos presentes, impactando diretamente na eficiência e viabilidade de sua operação natalina no país.

Carga Tributária: Navegando no Mar de Impostos Brasileiro

A carga tributária no Brasil, um dos aspectos mais intimidadores para qualquer empresário, é um emaranhado complexo que desafia até os mais experientes. Representando cerca de 33% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo a Receita Federal. A carga tributária brasileira não é apenas alta, mas também uma das mais complexas do mundo.

A complexidade se revela não apenas na quantidade de impostos, mas também na variedade de regimes tributários disponíveis, cada um com suas próprias regras e particularidades. Empresas no Brasil podem optar por regimes como o Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real, cada um adequado a diferentes tipos e tamanhos de negócios. No entanto, a escolha e gestão destes regimes exigem um entendimento profundo e constante atualização, algo que até o mais astuto dos elfos contadores poderia achar desafiador.

Além disso, a multiplicidade de impostos federais, estaduais e municipais, como PIS, COFINS, ICMS e IPI, adiciona outra camada de complexidade. O ICMS, por exemplo, é um imposto estadual sobre a circulação de mercadorias e serviços, e suas alíquotas e regras variam significativamente de um estado para outro, criando um verdadeiro labirinto fiscal. Para uma operação como a do Papai Noel, que envolveria o transporte de presentes por todo o país, o gerenciamento eficiente do ICMS seria crucial, mas extremamente complicado.

Seria necessário um verdadeiro milagre natalino, ou pelo menos uma equipe de elfos extraordinariamente competentes em contabilidade e legislação fiscal, para que o Bom Velhinho pudesse navegar com sucesso nas turbulentas águas fiscais brasileiras.

Custos Trabalhistas: Um Desafio além dos Elfos

No contexto brasileiro, a gestão dos custos trabalhistas é uma área especialmente complexa e onerosa, que representaria um desafio significativo para a operação do Papai Noel no país. A legislação trabalhista do Brasil é conhecida por sua rigidez e pelas diversas obrigações impostas aos empregadores, aspectos que impactariam diretamente a administração da fábrica de presentes.

Conforme dados do IBGE, os encargos sociais e trabalhistas podem representar até 70% sobre o salário pago aos trabalhadores. Isso significa que se os elfos fossem contratados no Brasil, cada um representaria um custo adicional significativo para a operação do Papai Noel. Além disso, a legislação inclui direitos como férias remuneradas, 13º salário, FGTS, entre outros, que, embora benéficos para os trabalhadores, aumentariam ainda mais os custos operacionais da fábrica natalina.

Para a oficina do Papai Noel, que empregaria uma equipe de elfos, esses custos representariam uma parcela significativa das despesas operacionais. Além do mais, a complexidade na gestão desses encargos exigiria um sistema robusto de recursos humanos e folha de pagamento. A necessidade de conformidade com as leis trabalhistas e o risco de penalidades por não cumprimento aumentariam ainda mais a carga administrativa.

A Realidade do Empreendedorismo Brasileiro e o Sonho Natalino

Ao ponderar sobre a hipotética mudança da oficina do Papai Noel para o Brasil, enfrentamos um interessante contraste entre o mundo mágico do Natal e a realidade concreta do empreendedorismo brasileiro.

Esta análise nos convida a refletir sobre o ambiente de negócios no Brasil. Ela destaca a necessidade de reformas estruturais que simplifiquem processos, reduzam a carga tributária e tornem o mercado de trabalho mais flexível, sem comprometer os direitos dos trabalhadores. Tais mudanças não apenas facilitariam a vida de empreendedores fictícios como o Papai Noel, mas teriam um impacto positivo real na economia, incentivando o empreendedorismo e atração de investimentos. Assim, poderemos não apenas sonhar com milagres natalinos, mas também construir um terreno fértil onde os sonhos empreendedores possam se tornar realidade.

Sobre André Charone:

André Charone é contador, professor universitário, Mestre em Negócios Internacionais pela Must University (Flórida-EUA), possui MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela FGV (São Paulo – Brasil) e certificação internacional pela Universidade de Harvard (Massachusetts-EUA) e Disney Institute (Flórida-EUA).    

É sócio do escritório Belconta – Belém Contabilidade e do Portal Neo Ensino, autor de livros e dezenas de artigos na área contábil, empresarial e educacional.   

André lançou dois livros com o tema “Negócios de Nerd”, que na primeira versão vendeu mais de 10 mil exemplares. Os livros trazem lições de gestão e contabilidade, baseados em desenhos e ícones da cultura pop.

Instagram: @andrecharone   

Crédito da foto: Divulgação Consultório da Fama

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Contabilidade

Dia da contabilidade: a importância do profissional contador

Published

on

Amanhã, 25 de abril, comemora-se o dia da contabilidade, muitas pessoas sabem que o profissional dessa área é o responsável por auxiliar no preenchimento do imposto de renda, e nesta época do ano ele é muito requisitado, mas o que mais compete ao contador?

O contador também é o profissional responsável por gerenciar as finanças de uma empresa ou organização, garantindo que elas estejam em conformidade com as leis e regulamentações aplicáveis.

Ele é responsável por organizar, registrar e analisar todas as informações financeiras, incluindo receitas, despesas, fluxo de caixa e patrimônio.

O contador é capaz de oferecer orientações em diversas áreas da empresa, contribuindo para a melhoria de processos e para o aumento da eficiência operacional. Ele pode atuar na gestão de riscos, identificando e prevenindo problemas financeiros e tributários, além de ser capaz de fornecer informações valiosas para a tomada de decisões e para o planejamento financeiro da empresa.

Embora o contador seja um profissional essencial para a sociedade, não vemos visibilidade na tela das TVs. Diariamente surgem séries, filmes e novelas com médicos, bombeiros e policiais em destaque, mas nunca vemos um profissional da contabilidade, talvez os termos técnicos e cálculos não chamam tanto atenção da indústria do cinema, mas chegou o momento dessa profissão ganhar também um espaço de visibilidade e incentivo.

Por ser um profissional responsável por informações confidenciais e de grande relevância para as empresas e pessoas, é fundamental que o contador seja um profissional ético e comprometido com os valores da organização ou pessoa física que representa. Ele deve estar sempre atualizado sobre as mudanças nas leis e regulamentações aplicáveis e estar preparado para adaptar-se às mudanças do mercado.

A importância do contador para as empresas e pessoas físicas é inquestionável. Ele é capaz de garantir a transparência e a legalidade das operações financeiras, além de fornecer informações estratégicas que permitem à empresa se desenvolver de forma sustentável. Além disso, ele pode contribuir para a redução de custos e para a maximização dos lucros, oferecendo orientações sobre as melhores práticas financeiras.

A contabilidade é uma profissão em constante evolução, que exige atualização e aprimoramento contínuo por parte dos profissionais. Por isso, é fundamental que as empresas valorizem e invistam na formação e na qualificação dos seus contadores, garantindo assim uma atuação mais eficiente e eficaz. É importante que as escolas também incentivem e falem mais sobre essa área, para que cada vez tenhamos novos profissionais da contabilidade comprometidos em prestar um serviço de excelência, com ética e responsabilidade.

Sobre André Charone:

Contador, professor universitário, Mestrando em International Business pela Must University (Flórida-EUA), possui MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela FGV (São Paulo – Brasil) e certificação internacional pela Universidade de Harvard (Massachusetts-EUA) e Disney Institute (Flórida-EUA).

É sócio do escritório Belconta – Belém Contabilidade e do Portal Neo Ensino, autor de livros e dezenas de artigos na área contábil, empresarial e educacional.

André se prepara para lançar a segunda edição do seu livro “Negócios de Nerd”, que na primeira versão vendeu mais de 10 mil exemplares.

Instagram: @andrecharone

Fotos: reprodução instagram/AndréCharone

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Contabilidade

Assessor contábil Cláudio Lasso explica por que o planejamento tributário é tão importante para sua empresa

Published

on

O CEO da Sapri Consultoria também cita os benefícios de planejar os tributos

Fazer o planejamento tributário traz grandes benefícios para a empresa. Apesar da sua importância dentro do mercado, a tributação muitas vezes é deixada de lado na gestão financeira do negócio, o que pode impactar negativamente o crescimento empresarial.

Segundo o assessor contábil Cláudio Lasso, o planejamento tributário é indispensável, pois o empreendedor precisa se inteirar dos custos fiscais e das exigências de cada taxa, imposto e contribuição.

O profissional explica que o planejamento tributário amplia a visão da gestão de pagamento de tributos de uma empresa, identificando maneiras de reduzir o valor por meio de procedimentos legais e transparentes.

“É uma ferramenta de gestão financeira que ajuda a planejar o pagamento de tributos e a reduzir legalmente o valor da carga tributária. Esse planejamento é estruturado de acordo com as necessidades de cada empresa, levando em conta a formatação do negócio, os custos dos insumos e até as estratégias de logística”, explica o contador de formação.

De acordo com ele, as empresas que adotam o planejamento fiscal em suas estratégias de negócio conseguem cumprir todas as suas exigências legais. “Além disso, a gestão tributária ajuda a planejar, conhecer, analisar e estudar as formas existentes de tributação que envolvem a sua empresa.Assim, é possível identificar formas de diminuir as despesas empresariais e, claro, otimizar o trabalho da equipe contábil”, completa Lasso.

Ele elencou outros benefícios do planejamento tributário:

Evita impostos indevidos
O planejamento tributário ajuda a identificar os tributos voltados para cada tipo de negócio. Por exemplo: uma empresa prestadora de serviços não pagará os mesmos impostos que uma empresa de produtos. Isso quer dizer que, em alguns casos, é possível usufruir da isenção de impostos e outros custos tributários.

Mantém a empresa em conformidade com a lei
Não é novidade que muitos fatores colaboram para o crescimento de uma empresa – a legalidade é um deles. Improvisar ou tentar enganar os órgãos legisladores é uma fraude dificilmente perdoável pela lei, e os júris podem repreender a empresa por isso.

No planejamento tributário é possível adotar um sistema de economia legal, diminuindo as taxas tributárias sem fazer procedimentos fraudosos.

Redução da burocracia

A burocracia do sistema tributário pode ser mais assustadora que os valores a serem pagos. Mas, na verdade, a papelada excessiva pode ser evitada com um planejamento antecipado. Isso porque a ação observa todos os critérios e identifica a quantidade de declarações a entregar, os períodos e os controles legais a fazer.

Prevenção de multas
Ao aplicar o planejamento tributário na gestão do negócio, você reúne todas as informações necessárias sobre as obrigações fiscais. Ao conhecer e planejar melhor a tributação, é possível reduzir as possibilidades de multas e outras dificuldades com a fiscalização.

Mas não há somente um tipo de planejamento tributário. Os dois principais são o operacional e o estratégico. O assessor contábil explica a diferença entre eles:

Operacional
Mais básico, voltado para as empresas que preferem um planejamento trimestral ou semestral. No operacional, o negócio foca nas obrigações fiscais do dia a dia e nas datas de pagamento dos próximos meses, deixando tudo alinhado com a equipe contábil.

Estratégico
O planejamento tributário estratégico é voltado para as empresas que visam entender o regime tributário mais conveniente, considerando seus valores, missão e visão. Aqui, o objetivo principal é a adequação à legislação brasileira.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Facebook

Advertisement

Mais Lidas

Business1 dia ago

Brasil tem 4 em cada 10 Edtechs mais promissoras da América Latina, segundo HolonIQ

O reconhecimento selecionou 100 empresas na região e analisa o desenvolvimento e implementação de tecnologias educacionais Dados da premiação “The...

Geral2 dias ago

Perfumaria Francesa investe no público latino e conquista consumidores fiéis

À medida que nos aproximamos das Olimpíadas de Paris 2024, os olhos do mundo se voltam para a cidade que...

Celebridades2 dias ago

Com Endrick, Prova Bate e Volta e Pocah, Neosa ativa patrocínio do BBB 24

Lucas Henrique chamou a Neosa e se salvou das dores de cabeça do nono paredão  A Neosaldina, marca referência no...

Método i9 empreendedor por Camila Silveira4 dias ago

Camila Silveira, esclarece sobre os Avanços da Neuralink: Desafios Éticos e Promessas Tecnológicas em Foco

A recente divulgação dos avanços da Neuralink, empresa fundada pelo empresário Elon Musk, na criação de um chip cerebral implantável,...

Entretenimento5 dias ago

Sucesso na temporada 2023 o Cola Mais Podcast estreia em 2024

Idealizado e apresentado por Douglas Magoo, Cola Mais Podcast encerra temporada e traz novidades para 2024 Sucesso foi a palavra...

Famosos1 semana ago

Ativações, espaços instagramáveis e influenciadores engajam marcas e espaços vips no carnaval

Muito além do entretenimento e de forma criativa, grandes marcas fidelizam clientes e geram engajamentos nas redes Grandes camarotes do...

Negócios2 semanas ago

Brasil e Chile serão potências econômicas da América Latina em 2024, segundo estudo

De acordo com o Mastercard Economics Institute (MEI), os gastos reais dos consumidores registraram um aumento de 1,9% no ano...

Empreendedorismo2 semanas ago

Empresária Luciane Vaz da 5 dicas para ser uma empreendedora de sucesso.

Luciane ensina passo a passo de como conquistar o sucesso empreendendo em 2024 No mundo acelerado dos negócios, é preciso...

Marketing2 semanas ago

Maior Fabricante de Azeitonas do Brasil, convida criador de conteúdos Vinicius Capeleto para ação de lançamento

O criador de conteúdos digitais, Vinícius Capeleto, está com a Vale Fértil na grande campanha de lançamento de seu produto...

Celebridades2 semanas ago

Com raízes no samba paulistano, Bel Moura esbanja alegria e é rainha do Camarote 011 em SP

Rainha do Camarote 011 se emociona ao declarar seu amor pelo carnaval. “Desfilei pela primeira vez no Peruche aos sete...

Advertisement

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © Meio e Markting - Todos os Direitos Reservados.