Connect with us

Gestão

Especialista em finanças e direito dá dicas para organizar as contas em 2022

Published

on

Confira hábitos financeiros para começar o ano no azul

O ano de 2022 já começa com as promessas de sempre, ajustar as dívidas e começar o ano no azul. A advogada e contadora Paula Alves dá dicas para organizar as finanças em 2022 e afirma que bons hábitos financeiros podem ser criados em qualquer etapa da vida financeira de cada trabalhador ou empresário e elenca hábitos que podem salvar ou dar um norte para quem deseja se planejar.

“Uma vida financeira bem controlada é fundamental para crescer o seu patrimônio e realizar os seus objetivos. A forma com que você lida com o seu dinheiro é que determina se no final do mês vai sobrar ou faltar”, explica a advogada e contadora Paula Alves.

A maioria das pessoas considera que é muito difícil fazer esta organização e sempre deixam para amanhã, acumulando dívidas, financiamentos e mais contas.

Organização financeira

O objetivo de organizar a sua vida financeira é fazer da economia um hábito. Assim, você sempre terá dinheiro sobrando. O equilíbrio das suas finanças é crucial para o seu futuro. Desta forma, você conseguirá realizar todos os seus objetivos. Como por exemplo, se aposentar mais cedo e com mais tranquilidade.

Uma pesquisa realizada pela Anbima e quantificada pelo Datafolha mostrou que cerca de 60% dos entrevistados brasileiros não gostam de planejar as finanças. Eles preferem esperar para agir só quando algo realmente acontecer.

Esse resultado vem de encontro com um levantamento do Serasa Experian. Foi revelado que os jovens são os que possuem menor controle do próprio dinheiro. Uma vida financeira bem organizada também é importante para o seu dia a dia. Principalmente para saber diferenciar os gastos importantes dos supérfluos.

Desde cedo é importante saber a importância de cuidar da vida financeira. É possível começar a qualquer momento. Porém, quanto mais tarde, mais difícil se tornará. A falta de planejamento é o principal causador das dívidas. Com elas, é muito difícil enriquecer e formar um patrimônio.

Deixe as desculpas de lado

Paula Alves desmistifica o conceito de que é um desafio muito árduo ou um sonho uma vida financeira organizada. “Transforme seus objetivos em realidade. Abandone as suas desculpas de que isso é difícil. Se você começar, vai ver que é simples. Não espere para amanhã, inicie a mudança agora. No futuro, o esforço valerá a pena”, afirma.

Foco e planejamento

Para a advogada e contadora Paula Alves, em primeiro lugar, quem deseja ajustar as contas precisa ter foco em sua decisão.

“Foco é elemento primordial para quem deseja ter uma nova vida financeira. Ele que não fará o trabalhador se desviar das metas, que aliado a um bom planejamento pode mudar e manter a saúde financeira de um trabalhador ou negócio”, diz a profissional, que faz um outro alerta.

“Não gastar mais do que se ganha ou misturar as finanças pessoais com a de qualquer negócio é uma armadilha”, completa Paula Alves.

Pague as suas dívidas

Sair do vermelho é fundamental para sua vida financeira. Depois de fazer o seu planejamento financeiro, separe o valor necessário para pagar as suas dívidas. Se for impossível, negocie elas até que chegue em uma prestação que caiba no seu bolso.

Despesas inesperadas e controle das contas

“Quando o profissional recebe o seu pagamento, ou o empresário for organizar seu lucro líquido é fundamental que ele separe um recurso para despesas inesperadas. Ter um controle das contas, gastos, entrada e saída de recursos, é importante. Despesas prioritárias como impostos e aluguel entram como gastos fixos”, conta a profissional.

Equilíbrio

Segundo Paula Alves, o equilíbrio fiscal pode estar presente em casa e é algo para que cada um deva se preocupar

“O controle de gastos financeiros seja em uma casa ou em um negócio e pequenos hábitos podem gerar economia. Tudo em excesso faz mal. Sabendo o que se gasta e para onde vai o dinheiro é responsabilidade e a prática de pagar as contas em dia, não gastar além do que se ganha e sempre ter uma reserva para uma emergência, garante o equilíbrio fiscal em qualquer realidade. Equilíbrio é palavra de ordem”, finaliza a advogada e contadora Paula Alves

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Gestão

Dra Juliana Rampani é convocada para o treinamento técnico em fios de PDO nas sedes de franquias estéticas mais renomadas do país.

Published

on

Dra Juliana é Farmacêutica esteta, Especializada em HOF e Saúde Integrativa, com foco em Harmonização Orofacial e na Estética Corporal e Facial. A especialista possui mais de 20 anos no mercado estético e dermatológico, trabalhando lado a lado com as principais indústrias nacionais e multinacionais da harmonização orofacial.

Há alguns meses atrás, a mesma lançou uma série de protocolos exclusivos com tecnologia revolucionária em sua clínica de estética, não é à toa que a Farmacêutica é referência entre inúmeros outros profissionais da beleza em São Paulo.

As franquias de estética avançada de todo o país, seguem modelos personalizados para atendimentos e procedimentos em suas diversas unidades, para manter o padrão de qualidade, por isso, Dra Juliana Rampani é considerada uma das profissionais mais requisitadas e capacitadas para o treinamento técnico em fios de PDO.

A especialista revela que estará visitando a fábrica dos fios de PDO I-thread na Coreia, a convite da empresa Medbeauty que é a representante oficial da marca no Brasil.

“Com essa rica experiência sem dúvidas trarei muitas novidades e tendências para o mercado da estética no Brasil. Deseja acompanhar toda a viagem de pertinho? Então siga o Instagram @drajulianarampani”.

Se você está à procura das técnicas mais modernas em rejuvenescimento facial e corporal você encontrará na RAMPANI & CO I ESTÉTICA.

Clique aqui AGORA para agendar uma consulta exclusiva com a Dra Juliana Rampani!

https://instagram.com/drajulianarampani?igshid=YmMyMTA2M2Y=
https://instagram.com/clinicarampani?igshid=YmMyMTA2M2Y=

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Business

Entenda a Importância dos Programas de Sustentabilidade Dentro das Empresas em Entrevista Com o Gestor Luiz Otávio Goi Jr.

Published

on

Diante de tantas catástrofes naturais, queimadas, animais morrendo por excesso de lixo nas matas e oceanos, se faz cada vez mais necessário que as empresas adotem medidas que protejam nossa fauna e flora, garantindo um futuro num mundo sadio.

Ao longo dos séculos, registramos a evolução de grandes empresas, que criam diariamente roupas, carros, casas e utensílios que facilitam nossa vida, mas qual o impacto durante a confecção desses produtos? Quantos litros de água são necessários? Quantos quilos de resíduos tóxicos são depositados nos rios e lençóis freáticos? Quanto lixo é gerado nas grandes fábricas?

Para saber mais sobre esses dados e como as empresas podem criar estratégias que irão beneficiar o nosso planeta, conversamos com o gestor Luiz Otávio Goi Jr., que já escreveu diversos livros, comanda uma empresa com mais de 15 mil funcionários e atua diretamente na parte sustentável, confira:

Meio e Marketing: O que significa ESG?

Luiz Otávio Goi Jr: ESG é uma sigla que significa Environment, Social and Governance que em português são chamadas por algumas empresas de ASG (Ambiente, Responsabilidade Social e Governança corporativa). A sigla representa um ponto focal de análise de riscos e responsabilidades das empresas. O ESG começou a tomar fortemente as mídias de investimentos, pois por algumas ocorrências que tivemos nos últimos anos, muitos investidores perderam dinheiro com empresas envolvidas em corrupção (governança), problemas de assédio e trabalho escravo (social) e também ocasionando desastres como em Mariana e Brumadinho (ambiental). Essa visão faz com que o investidor tenha um ponto focal para enxergar como a empresa se empenha em atender essas demandas, evitando assim riscos nos seus investimentos.

MEM: Você acredita que siglas em inglês e falas muito técnicas dificultam o entendimento dos processos de um plano de sustentabilidade por parte dos colaboradores?

Luiz Otávio Goi Jr: Sim. Creio que a sigla, seja algo que ajude na “Viralização” do tema (mesmo que já existem empresas usando a sigla em português (ASG). Quanto aos termos e falas, é necessário realizar uma equiparação ao publico recebedor. Trabalhar com sustentabilidade corporativa requer principalmente usar de apelos lúdicos, cores e uma das coisas que facilita essa comunicação é usar termos simples que fazem parte do dia a dia dos envolvidos.

MEM: Em quantos anos uma empresa de grande porte consegue estruturar um plano para reduzir de forma significativa sua pegada de carbono?

Luiz Otávio Goi Jr:  Isso varia muito. Uma empresa pode realizar a compra de creditos de carbono e assim neutralizar sua pegada por meio de compensação. Nesse processo a neutralização do CO2 é quase que imediata. Em uma segunda metodologia, a empresa pode plantar arvores em alguns locais, substituir matérias primas, fontes de energia e reduzir a queima de combustíveis fosseis para obter a mesma neutralização, mas isso será mais demorado. Entendo que o Brasil, após a formalização da neutralização de CO2 até 2050 vai estreitar a legislação e cobrar maior empenho par parte das empresas nesse tema e com isso novas tecnologias irão surgir, acelerando o processo. Nos dias de hoje, o caminho mais rápido é a compensação através da compra de creditos ou do “Apadrinhamento de regiões verdes”. Mas o projeto mais consistente é o de equilibrar entre reduzir a emissão e aquilo não for possível de momento, partir para compensar. Com essa metodologia “Hibrida” creio que um plano de 5 a 10 anos, uma empresa engajada consiga neutralizar suas emissões sem ter custos exorbitantes.

MEM: Como os colaboradores da empresa podem influenciar diretamente nas medidas sustentáveis da empresa?

Luiz Otávio Goi Jr: O colaborador é o maior aliado nas atividades de sustentabilidade. A empresa precisa inserir em sua estratégia um projeto de educação ambiental e de sustentabilidade. Por mais que esses temas sejam já há alguns anos transversais na educação nacional, não existe no Brasil um costume saudável de realizar coleta seletiva, direcionar resíduos perigosos para o local correto e fazer reciclagem. Através da educação ambiental nas empresas, as pessoas levam esses conceitos para casa, disseminando a visão mais sustentável. Outra forma importante de engajar os colaboradores no tema é criar programas de sugestões, oficinas de reciclagem, programas de aproveitamento de materiais e disputas saudáveis de economia. Com atividades frequentes desse tipo, o colaborador se engaja, a empresa ganha e o planeta agradece.

MEM: Qual a maneira mais fácil de incentivar os Stakeholders a auxiliarem nas medidas sustentáveis da empresa?

Luiz Otávio Goi Jr: Em primeiro lugar eles devem ser escutados. O primeiro passo da empresa deve ser ouvir os envolvidos para entender quais os impactos mais importantes causados pela empresa aos envolvidos no seu negocio. Depois disso, a empresa deve se responsabilizar por criar workshops e programas de engajamento, fazer premiações e apoiar as comunidades com educação ambiental. Outro fator importante é quanto aos fornecedores e prestadores de serviços, que precisam ser auditados e acompanhados frequentemente para garantir que atendam as demandas de sustentabilidade e assumam junto a empresa compromissos públicos quanto as demandas ESG.

 

MEM: Na sua opinião, é interessante premiar parceiros e colaboradores que têm um maior empenho e cuidado com as questões ambientais da empresa? Ou esta atitude não é necessária, tendo em vista que questões ambientais deveriam partir de forma espontânea?

Luiz Otávio Goi Jr:  Tratar de premiação ou punição é algo que pode gerar um longo debate. Em um parecer pessoal, tenho a preferência pelo caminho da premiação do destaque positivo e isso porque demandas ambientais requerem muito envolvimento e criação de novas referencias. Entendo que se esperarmos por demandas espontâneas, elas irão demorar muito mais para acontecer e isso provavelmente só ocorrerá através de regulações do estado que no Brasil demoram muito até tramitar e entrar em vigor. O caminho da premiação, recompensa e semelhantes faz com que o conjunto busque sempre uma forma diferente de fazer e com isso o tema ganha proporção de forma muito mais rápida.

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Empreendedorismo

Confira 7 passos de como criar um programa de sustentabilidade dentro da sua empresa

Published

on

Nos últimos dias se falou muito sobre questões sustentáveis e projetos que atendam as demandas dos pilares ambiental, social e econômico.

Com maior frequência, percebemos empresas e pessoas preocupadas com o consumo consciente, com o uso de materiais que reduzem o impacto ambiental ou social e ainda vemos uma divulgação ampla de atividades que visam compensar impactos ambientais causados em algum momento.

De fato, todos já sabemos disso, porém, como podemos aplicar essas medidas dentro da nossa empresa? Como podemos estruturar um programa sólido que de fato gere protagonismo?

Em resposta a essas perguntas, o gestor Luiz Otávio Goi Jr. listou abaixo sete tópicos de como criar um processo de sustentabilidade para sua empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte.

  Passo 1 – Implantar a política dos 5R´s: Muito tem se falado sobre a política dos 3R´s e sobre a gestão consciente dos resíduos, porém, a política dos 5R´s trata de uma visão muito mais abrangente e com isso em um pensamento mais sustentável em si para sua empresa.

 Repensar: O primeiro R vem do conceito de repensar os consumos e produtos. Trata de estudar o impacto gerado por algo antes mesmo da sua existência ou compra.

 Recusar: O segundo R trata de evitar consumir aquilo que sabemos que nos impactará negativamente. Recusar produtos, materiais e serviços que não estão ligados ao seu pensamento sustentável.

 Reduzir: O terceiro R fala sobre economia e uso consciente dos recursos. Consumir produtos se trata de uma necessidade, mas é sempre possível minimizar seu impacto com um projeto de redução e economia.

Reutilizar: Criar planos que possam evitar o desperdício de materiais é o primeiro passo do plano pós-consumo, mas aquilo que realmente precisou ser consumido, não pode ser reutilizado?

Reciclar: O quinto e último R trata dos casos em que realmente não foi possível realizar nenhum outro projeto e com isso o produto de fato chegou ao fim de sua vida útil. Nesse caso, pensar em materiais que sejam recicláveis, ajuda a fazer com que ele retorne a um novo ciclo de vida, sem que precise ser destinado como resíduo e gerando outro impacto ambiental.

 

  Passo 2 – Pense em sua pegada de carbono: A emissão de CO2 continua sendo amplamente discutida, e muitas empresas buscam neutralizar sua emissão. Na última reunião da Cúpula do Clima, o Brasil se comprometeu a neutralizar suas emissões até o ano de 2050, o que é um plano um tanto quanto apertado. Claro que para um país inteiro realizar essa atividade, será necessário que políticas de clima sejam criadas e com isso, as empresas precisarão tomar suas medidas. Para equilibrar a pegada de carbono é importante que a empresa antes de tudo levante uma descrição detalhada de suas emissões para entender quais os impactos principais causados por ela e para que se criem planos de ação para minimizar esse impacto. Além disso, no caso dos impactos que não sejam possíveis eliminar ou reduzir de imediato, existem métodos de compensação, através do sequestro de CO2 na atmosfera por intermédio de plantação de árvores e outros.

 

  Passo 3 – Crie indicadores para o consumo de energia e água: Controlar o consumo de energia elétrica e água além de ser ambientalmente positivo, também é economicamente inteligente. Os recursos finitos, têm sofrido reajustes severos nos últimos anos e com isso, as perdas energéticas têm gerado prejuízos de alta escala, portanto, controlar seu consumo nesses fatores, ajuda a equilibrar o consumo e impactam positivamente o meio ambiente.

Busque fontes alternativas: Uma dica importante quanto a água e efluente, está no uso de fontes alternativas. Utilizar-se de energia limpa e renovável, gera impactos importantes nas emissões de CO2, reduz impactos sociais causados por usinas e ainda apoiam questões ambientais por se tratarem de fontes que se renovam. Com a água devem ser estudadas estratégias semelhantes como o reuso dos efluentes gerados e captação de água da chuva, por exemplo.

 

Passo 4 – Fomente a economia circular: Uma das formas de lidar positivamente com os rejeitos gerados pela sua empresa é fazer com que eles sirvam de matéria prima para outros. A metodologia de trabalho da economia circular é basicamente realizar parceria entre empresas para que os resíduos de uma se transformem em produto para outras e com isso o ciclo de vida dos produtos seja estendido, reduzindo os resíduos sólidos destinados ao descarte.

Passo 5 – A educação ambiental deve ser prática diária e estratégica: Existem muitas empresas que realizam várias atividades interessantes no âmbito de projetos sustentáveis, porém, perdem seus programas pelo descumprimento por parte dos envolvidos. Para mudar isso, a educação ambiental deve ser estratégica dentro da empresa, visando criar o entendimento dos 5R´s como cultura para todos e com isso, garantir o funcionamento da coleta seletiva, uso consciente e rotinas de sustentabilidade.

  Passo 6 – Envolva e escute seus Stakeholders: Os stakeholders (como são conhecidos os players das empresas, que são: fornecedores, clientes, funcionários, acionistas, comunidades impactadas e afins) são as maiores fontes de informação e principalmente os mais impactados positiva ou negativamente pelas empresas. Tudo o que uma empresa realiza de forma sustentável, mexe diretamente com esses stakeholders, bem como as ações negativas têm um impacto diretamente proporcional. Ter os stakeholders envolvidos em seus projetos, fará com que você tenha feedbacks contínuos de seus impactos e ainda obtenha retornos ainda maiores quando engaja-los a realizar os mesmos programas que sua empresa.

Passo 7 – Seja transparente: Uma das questões principais da era da comunicação é ter informações claras e reais sobre as empresas e essa deve ser uma das grandes frentes que sua empresa deve atuar, se ela deseja de fato ser sustentável. Manter todos os interessados em sua empresa informados dos seus projetos e impactos lhe ajudará na criação de um relacionamento positivo e de confiança. Para fortificar essa transparência a empresa deve priorizar relatar suas emissões de CO2, divulgar periodicamente seus relatórios de sustentabilidade e ainda assumir publicamente seus compromissos com o trabalho justo, diversidade, igualdade de oportunidades, redução dos impactos ambientais e apoio a sociedade como um todo.

Criar um projeto de sustentabilidade requer empenho, compromisso, paciência e principalmente propósito. No início, o trabalho será intenso e com poucos frutos visíveis, mas trabalhar com sustentabilidade é assim: você faz agora para garantir o futuro.  Luiz Otávio Goi Jr.

 

Sobre Luiz Otávio Goi Jr.:

Com uma história de mais de 15 anos no mercado, o gestor empresarial Luiz Otávio Goi, tem desempenhado um papel importante no meio corporativo, desburocratizando e levando a gestão de negócios a um novo patamar.

Nascido na periferia de São Paulo, o jovem não teve facilidades na sua trajetória, estudou a vida toda em escolas públicas, e focou seus objetivos na construção de um futuro melhor, mudando a realidade do seu ciclo familiar.

Luiz se formou na área ambiental, se especializou em educação, saúde e segurança no trabalho, sistemas de gestão integrados e possui dois MBAs, Gestão empresarial e Sustentabilidade Empresarial. Ao longo de mais de 15 anos de experiência em gestão no ramo da indústria automobilística, de energia e bens de consumo se tornou gestor corporativo dos sistemas integrados de uma grande empresa, que conta com mais de 15 mil funcionários.

“Precisamos criar um mundo corporativo menos crítico e mais colaborativo”. Afirma Luiz Otávio Goi jr.

O gestor realiza um trabalho expressivo de divulgação de gestão empresarial e cultura corporativa de forma simplificada em suas redes sociais, e em mídias corporativas, a fim de promover a democratização do conhecimento.

 

Redes sociais:

 

Instagram: https://www.instagram.com/luiz_goijr/

Linkedinhttps://www.linkedin.com/in/luiz-ot%C3%A1vio-goi-junior-b2743

 

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Facebook

Advertisement

Mais Lidas

Geral26 segundos ago

Vulkan Vegas Casino Rezension I Casino Zu Gunsten Von Deutsche Spieler

Zudem erwarten den VIP Kunden andere Belohnungen in Form großzügiger Bonusaktionen. Man klickt gen den „Registrieren“ Button rechts oben in...

Geral6 horas ago

Churras Boat, o churrasco dos artistas em sua casa!

Hummm… De repente bateu aquela fome e deu uma enorme vontade de comer um churrasco saboroso em sua casa. E...

Business1 dia ago

O Brasil e o desafio da eletro mobilidade

Por Ricardo David, sócio-fundador da Elev A eletromobilidade nas ruas é uma realidade no exterior há alguns anos. América do...

Business1 dia ago

Mandaliti participa do 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo

Renato Mandaliti, sócio do Mandaliti, fala sobre “Agilidade e implantação do Scrum no jurídico – a experiência da transformação cultural...

Business1 dia ago

Mentoria gratuita explica como o ‘Embedded Finance’ pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

Empreendedores da Auddas explicam como o Embedded Finance pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes O...

Geral1 dia ago

Água brasileira produzida a partir do ar da Floresta Amazônica recebe prêmio na Europa

Água brasileira produzida de forma consciente a partir do ar da Floresta Amazônica, a “Ô Amazon Air Water”, comercializada desde...

Geral2 dias ago

Defending your own directly to Privacy: StartPage has Daters a Secure website to understand more about individual Topics

The brief type: even though the internet is made for revealing details, you should never must place bare every private detail and personal...

Geral3 dias ago

The Modern Miracle of Online Dating

Sometimes i do believe about staying in enough time of Jane Austen. If you have ever look over a novel...

Geral3 dias ago

Finest Protection Computer software For Your Pc

While commonsense is the best protection against infections, there are certain features that are critical to protect your PC. To...

Geral3 dias ago

VPN USA Review

VPN ALL OF US services are a good way to unblock geo-restricted content material and watch surging TV from abroad....

Advertisement

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © Meio e Markting - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do UOL