Connect with us

Sapri#mundofiscal

O que é Empreender?

Published

on

Eu, Claudio Lasso, gostaria de abordar um tema muito especial, O que é Empreender? Empreender é usar o tempo e as suas melhores competências técnicas e comportamentais (soft skills) com autonomia para criar valor, assumindo riscos e aceitando desafios.
Empreender pode ser uma ação de uma ou mais pessoas que possuam esse perfil.
Ter competências para colocar no ar um negócio, não significa ter todas as competências, mas se cercar de pessoas, processos e tecnologia para desenvolver o negócio.
Para o empreendedor, a iniciativa é fundamental, bem como, a curiosidade e a predisposição para assumir riscos calculados. O desafio está na alma do empreendedor.
O brasileiro empreendedor
O brasileiro é um empreendedor por natureza. Mesmo com as leis trabalhistas mais rígidas e protetivas, o brasileiro sempre que teve oportunidade, optou por ter seu próprio negócio.  E são muitos os motivos que vão desde a necessidade até o sonho. Empreender está na natureza do brasileiro e faz com que o nosso país seja um dos que mais abre empresas per capita no mundo.
Alguns números impressionam. Em 2020 o Brasil chegou a cifra de 20 milhões de CNPJs ativos, sendo que desses cerca de 90% são microempreendedores individuais (MEI), microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP).
Somente em 2020 o crescimento no número de abertura de empresas em relação ao ano anterior foi na casa de 6%, com 3,4 milhões de novas empresas.
E os negócios são de todos os tipos e tamanhos. Serviços (com 46% dos negócios) e Comércio (35%) de diversos portes que muitas vezes são a única renda de uma família inteira.
Muito importante nesse processo foi a democratização do empreendedorismo com diminuição da burocracia, custos e tempos menores de abertura, contabilidade acessível e linhas de financiamento amigáveis para quem quer ter um negócio próprio.
Para você ter uma ideia, o tempo médio de abertura de empresas caiu em 5 anos de mais de 5 dias para menos de 2 dias e o valor cobrado pelos escritórios de contabilidade que antes era de um salário mínimo hoje – dependendo do plano – pode ficar abaixo de R$ 100,00.
O objetivo deste conteúdo é trazer luz sobre o tema empreendedorismo e mostrar de forma objetiva e clara os principais aspectos que circundam o mundo dos negócios que encanta os brasileiros.
Qual o conceito de empreendedorismo?
Um dos conceitos mais difundidos sobre empreendedorismo vem da universidade e está disponível em diversas publicações pelo Brasil:
“O empreendedorismo pode ser compreendido como a arte de fazer acontecer com criatividade e motivação. Consiste no prazer de realizar com sinergismo e inovação qualquer projeto pessoal ou organizacional, em desafio permanente às oportunidades e riscos. É assumir um comportamento proativo diante de questões que precisam ser resolvidas. O empreendedorismo é o despertar do indivíduo para o aproveitamento integral de suas potencialidades racionais e intuitivas. É a busca do autoconhecimento em processo de aprendizado permanente, em atitude de abertura para novas experiências e novos paradigmas.”
Quanto precisa de dinheiro para empreender?
Não há um valor. Você precisa estudar o mercado, a concorrência, a sua disponibilidade de capital, as linhas de crédito e principalmente o tipo de negócio que irá tirar do chão.
Você terá sócios? Tem algum investidor em vista? Em quanto tempo pretende ter o capital de volta? Faça perguntas e crie um plano de negócio factível com a sua realidade.
Isso é determinante na hora de entender de onde vai sair o dinheiro para estabelecer o negócio e principalmente para mantê-lo.
Por qual motivo empreender?
São muitos os motivos para empreender, mas o mais importante é ter em mente que você precisa investir muita energia no seu negócio. Não há negócio de sucesso sem suor e investimento pessoal.
Abaixo listamos alguns dos principais motivos pelos quais os empreendedores resolvem se lançar no mundo do negócio próprio.
1. Realizar seus sonhos
Existe algo melhor do que tornar um sonho realidade? Tirar do papel uma ideia, um desejo faz com que muita gente opte pelo caminho do empreendedorismo.
E o primeiro passo, é tomar a decisão que o seu sonho empreendedor, aquela ideia que vive na sua cabeça, vai ser compartilhada com a sociedade em forma de negócio.
2. Liberdade de escolha
O dono do negócio, o empreendedor é também o dono das escolhas. A maioria boas e prazerosas, mas muitas difíceis e delicadas.
Ser empreendedor compreende em tomada de decisão, mas também, quando há opção, resolver pelo que lhe dará mais prazer e rentabilidade para o negócio. Questão de escolha.
3. Gostar de desafios
Riscos estão totalmente ligados ao empreendedorismo. Quem não gosta de assumir riscos, não tem perfil empreendedor. E o tamanho dos riscos está diretamente ligado aos desafios que você se coloca.
Um desafio grande exige mais, mas o resultado esperado também é maior. É necessário determinação, envolvimento e muita energia para superar os desafios porque eles estarão presentes durante toda a jornada do empreendedor´.
4. Possibilidade de rendimentos maiores
O que é melhor? Ter um salário fixo, 13o salário, férias pagas, FGTS, plano de saúde da empresa e muitos outros direitos ou abrir seu negócio, arcar com todos os riscos, mas poder estipular seu ganho anual – que muitas vezes pode ser exponencial? Pergunta difícil não? Mas é exatamente esta que você deve fazer ao pensar em abrir seu próprio negócio.
Rendimentos maiores são possíveis e é a realidade de muitos empreendedores, mas precisa ser planejado e como falamos acima, motivado com muita energia todos os dias.
5. Flexibilidade de horários
Dependendo do seu negócio, você trabalhará mais do que quando empregado. Mas isso não é ruim. Você determina sua carga de esforço para o negócio, de acordo com o seu business plan, disponibilidade e tamanho dos seus desafios.
E pode flexibilizar os horários de trabalho que não terá interação com outras pessoas.
Qual é o respectivo significado da palavra empreender?
Como conceituamos acima, a palavra empreender é formada a partir de um conjunto de características comuns aos empreendedores. Autonomia, determinação, predisposição a riscos, gostar de desafios, querer ser dono do seu próprio negócio, são a base do empreender.
São elas que determinam se a pessoa tem um perfil empreendedor ou não. E note que não falamos de capital (dinheiro), justamente porque capital, assim como tecnologia e processos são recursos para empreender mas não inerentes ao ato de empreender.
Qual é a função de um empreendedor?
Do ponto de vista racional, a principal função do empreendedor é abrir o negócio e fazer com que ele seja rentável ao longo do tempo.
Além disso, tomar decisões, correr alguns riscos e alinhar a expectativa de todos que fazem parte do ecossistema (empregados, sócios, investidores, família, amigos, fornecedores) são funções inerentes ao empreendedor.
Como o negócio é um ente vivo impactado pelo ambiente externo e interno é importante que o empreendedor sempre tenha em mente que uma das suas principais funções é lidar com as situações de maneira objetiva e o mais justa possível, possibilitando soluções eficazes e eficientes para o crescimento e manutenção do empreendimento.
O que é necessário para começar a empreender?
Para começar a empreender é necessário tomar a decisão e depois, seguir alguns passos importantes que ajudarão no caminho entre a ideia e o sonho, à prática. Conheça os 5 passos que você não pode ignorar:
1.Delimite o problema e estabeleça a solução
Crie o limite, o espaço em que o seu empreendimento vai atuar. para cada problema existem muitas possibilidades de solução, por isso é importante que você estabeleça qual o seu nicho, o seu campo, seu público e como vai atuar.
2.Coloque no papel a sua ideia
Torne visual a sua ideia. Vai ficar mais fácil enxergar os caminhos, os obstáculos e as soluções possíveis para o problema de forma rentável e com o menor recurso possível. Cada um tem uma forma visual, que pode ser um software, lápis e papel, em grupo ou sozinho.
3.Visualize o cenário em que você está inserido
Desenvolva a sua ideia vislumbrando todo o cenário. Uma visão holística e generalista é importante para determinar o nível do seu desafio e, a partir daí, estabelecer a estratégia que utilizará no seu novo negócio.
4.Procure parceiros
Ninguém faz tudo sozinho. Procure um sócio, um investidor, um mentor, um amigo. Você precisa ter por perto pessoas que façam perguntas e respondam perguntas. São elas que ajudarão na confiança que você precisa para saber referendar as tomadas de decisão.
5.Seja flexível desde o início
Muitas vezes novas oportunidades aparecem durante o processo de estabelecimento da empresa e você, como está totalmente focado na sua ideia inicial, não percebe a oportunidade. Esteja sempre atento às mudanças de rumo e não perca a chance de já começar no caminho certo.
Quais os principais perfis de empreendedor?
Não existe apenas um perfil de empreendedor. O ideal é contrabalançar os skills e ser o mais completo possível. Porém isso é no mundo ideal. É importante entender que sempre um perfil será mais evidente em cada pessoa. Confira os perfis e veja com qual você mais se identifica.
Dica: Desenvolva os demais perfis. é muito importante que você possa se adaptar às situações e atue de maneira integral no seu negócio.
1.Executor, coloca a mão na massa
Neste perfil o importante é estar diretamente ligado ao negócio. É o perfil clássico para os empreendedores por necessidade, que são aqueles que muitas vezes não tem opção e estabelecem a empresa a partir de suas habilidades.
com certeza este é o perfil mais comum de empreendedor. quem nunca ouviu a expressão “o olho do dono engorda o gado”? É o clássico, estou cuidando de tudo no meu negócio, não tiro o olho e estou sempre disponível. Isso vale para os empreendedores únicos e para aqueles que tem um negócio maior. Ele é um empreendedor esponja, ou seja, mesmo que não tenha determinada habilidade ou experiência, aprende fazendo e coloca em prática no dia a dia tudo o que desenvolve.
Uma armadilha que normalmente este tipo de empreendedor cai é não delegar quando pode. Ficar com o total controle de todas as atividades pode não ser salutar para o negócio e criar problemas futuros, principalmente para o crescimento do negócio. é muito importante delimitar o campo em que você vai atuar como gestor e como executor propriamente dito.
2.Gestor, faço a gestão do meu negócio
É o empreendedor que tem uma visão mais macro do negócio. Entende que tem que abrir espaço e não pode fazer tudo sozinho. Procura se aliar a profissionais ou parceiros que entregam aquilo que ele não pode ou não precisa fazer sozinho.
Este perfil de empreendedor estabelece as diretrizes a partir da estratégia e fica para si aquelas atividades e decisões que efetivamente são do principal executivo da empresa.
Um bom exemplo de atividade que pode ser delegada a um parceiro externo pelo perfil Gestor é a contabilidade e gestão de tributos. Este perfil normalmente precisa da ajuda de um profissional especializado em gestão financeira para organizar e cuidar das principais rotinas do seu negócio e para isso, a Sapri lançou uma solução inovadora e completa, chamada contabilidade express.
São assessores financeiros especializados para terceirizar as principais rotinas contábeis, administrativas e financeiras.
Diferente do executor, o gestor assume naturalmente a designação de empresário. A visão do brasileiro sobre quem é a figura do empresário corresponde exatamente a este perfil de empreendedor, dono do negócio, que tem empregados, estabelece metas e desafios para o seu negócio.
O forte desse perfil é o controle de números, processos, investimentos, tecnologia e headcount.
Lida bem com os riscos porque antevê as dificuldades e oportunidades. Alinha uma visão estratégica a de coach do time que o vê como um líder por excelência.
3.Criativo, tenho ideias e sonhos
O perfil criativo vai além da sua própria empresa, é o mais preparado para observar os cenários e vislumbrar oportunidades tanto de negócios como de suporte à comunidade. Não perde uma inovação e está sempre à frente do seu tempo.
O criativo é o primeiro em um novo nicho de mercado, em um novo local que oferece melhores condições por que ele está sempre atento a tudo que está acontecendo no mundo.
Quem é um empreendedor criativo normalmente não está muito apegado ao negócio. O criativo se cerca de bons executores e seu prazer está no laboratório de desenvolvimento de soluções criativas e inovadoras para o negócio.
Uma bandeira que se deve levantar quando este é perfil, é que com o empreendedor fora do dia a dia podem surgir instabilidades e demora nas tomadas de decisões.
É importante se você tiver este perfil, entender que o que está levando a empresa e trazendo faturamento para o’desenvolvimento de novas ideias é justamente o dia a dia e rotina.
Mesmo sendo criativo, o empreendedor jamais pode deixar de lado a gestão e execução dos processos fundamentais ao crescimento e sucesso da empresa.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Sapri#mundofiscal

O que é levantamento fiscal e tributário

Published

on

claudio lasso

Um levantamento fiscal representa uma análise atual da carga tributária com o objetivo de projetar reduções e otimizar resultados. Entre os estudos e as análises mais importantes, destacam-se a identificação do regime adequado de tributação e a previsão de um novo enquadramento em um próximo exercício. Uma revisão completa deve envolver, em uma análise dos últimos cinco anos, principalmente:
• escrituração fiscal;
• pagamento de impostos;
• cálculo tributário;
• emissão de notas fiscais;
• preenchimento de obrigações fiscais acessórias.
Em todos os cenários, o ideal da gestão fiscal é que ela esteja alinhada corretamente com a tributação, evitando taxas desnecessárias, duplicadas ou superfaturadas. Por isso, o levantamento é importante para identificar e definir a tributação correta incidente sobre um produto ou serviço comercializado.
Também se destacam como objetivos: um estabelecimento mais preciso de valor de mercado e uma compreensão mais exata do fluxo de caixa. Além disso, a revisão fiscal pode auxiliar em processos de fusão e aquisição, apontando a viabilidade de contratos e fornecendo respostas mais confiáveis sobre riscos de novos negócios.
Por fim, destacamos que esse diagnóstico fiscal é muito útil para manter a orientação tributária da organização. Os impactos de uma prática como essa são sentidos em curto prazo, e o levantamento correto oferece mais segurança para as perspectivas da organização.
Como realizar um levantamento fiscal e tributário?
Um especialista ou consultor analisa se as práticas estão sendo compatíveis com a legislação fiscal e levanta informações sobre a situação tributária e o pagamento de todos os impostos.
A partir disso, é possível verificar se há possibilidade de recuperação de créditos e se uma revisão pode propiciar novas oportunidades de negócios. Também é provável que aconteça uma recuperação retroativa de créditos.
Recomenda-se a prática de levantamento fiscal com uma frequência anual. Dessa forma, a organização estará sempre garantindo um planejamento tributário adequado. Repita sempre as análises e verifique se são necessárias novas adaptações ou se as premissas anteriores continuam adequadas ao alinhamento estratégico do negócio.
Na esfera administrativa, o gestor deve, primeiramente, contar com um profissional capacitado e especializado para essa prática. O próprio contador da empresa ou uma equipe externa de auditoria cumprem essa função da forma mais correta. Nesse aspecto, são verificados a possibilidade de recuperação de créditos e se o acompanhamento das normas foi realizado corretamente.
O conjunto de todas essas práticas traz uma série de benefícios para a gestão. Um levantamento fiscal adequado contribui para recuperar créditos tributários, preservar a saúde do caixa e eliminar desperdícios.
Além disso, é possível usar incentivos ou benefícios fiscais, identificar necessidades de treinamento interno, alcançar maior eficiência operacional e melhorar como um todo a reputação da organização.
Como recuperar benefícios fiscais pelo levantamento?
Por meio da realização do levantamento fiscal, é possível identificar os tributos pagos e resgatar oportunidades, como a recuperação de benefícios fiscais ou recursos que não foram utilizados. Nesse último caso, é permitido executar pedido de restituição.
À organização é dado o direito de preitear restituição ou ressarcimento de valores que foram pagos indevidamente. A entidade pública, municipal, estadual ou federal estabelece um procedimento que apura a veracidade e executa compensação direta do crédito por meio de débitos a vencer.
O procedimento envolve uma série de atividades e análises que apuram dados relevantes inerentes à tributação da organização. Algumas das principais ações de constatação consideram:
• recálculo de tributos;
• retificação de declarações e obrigações acessórias vinculadas ao tributo;
• preenchimento de formulários específicos;
• elaboração de declarações criadas para formalizar o pedido de restituição ou declaração de compensação.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Sapri#mundofiscal

5 cuidados essenciais antes de iniciar a implantação de sistemas

Published

on

A implantação de sistemas é um processo mais complexo do que se pode imaginar. Não basta instalar um software e distribuir login e senha para os funcionários, é preciso se planejar e preparar a empresa em diversos pontos e setores, seja através de treinamentos, mapeamento de requisitos, aquisição de recursos de tecnologia da informação, entre outros.
Neste artigo falaremos dos principais erros que as empresas cometem ao implantar novos sistemas.
1. Envolva os funcionários
Para que um processo de implantação de sistemas aconteça com sucesso em uma empresa, as pessoas são extremamente importantes. O grau de envolvimento, motivação e até mesmo o senso crítico de cada um serão úteis para o processo. É essencial explicar para os colaboradores a necessidade de um novo sistema, mostrar os benefícios esperados, deixando claro que a implantação de sistemas precisa da ajuda de cada um deles para que seja realizada com sucesso.

2. Promova treinamentos
Os funcionários da empresa, sejam eles auxiliares, analistas, gestores ou até mesmo os executivos, terão a necessidade de fazer treinamentos, a fim de aproveitar ao máximo os recursos do novo sistema. Os treinamentos são uma forma rápida de mostrar para as pessoas as principais mudanças que elas irão enfrentar. Além disso, também servem para passar todas as orientações recomendadas para o se dia a dia de trabalho e mostrar, na prática, os benefícios da nova tecnologia. É preciso planejar quem serão as pessoas escolhidas para fazer treinamentos e também disponibilizar horários variados para que os mesmos possam acontecer.

3. Faça o levantamento completo de requisitos
Entrando no âmbito do sistema em si, é preciso que os fornecedores saibam exatamente o que a empresa espera do novo software. Para que isso seja possível, deve ser realizado um levantamento de requisitos técnicos e operacionais que o sistema deverá atender. Dentro desses requisitos entram as regras de negócio da organização, a legislação envolvida, informações de cadastro de clientes, registros de notas fiscais, segurança dos dados, entre outros.

4. Planeje a implantação de sistemas para não paralisar a empresa
É necessário, ainda, se precaver para que o processo de implantação não paralise a empresa. Existem algumas abordagens que podem ser seguidas para esse fim, como por exemplo, a implantação modular do sistema, onde o mesmo é implantado em partes, para não impactar toda a atividade da empresa de uma vez só e, também, facilitar a adaptação dos usuários às mudanças.

5. Realize um mapeamento de processos
Apesar de não estar ligado diretamente à tecnologia, o mapeamento de processos é extremamente importante e precisa ser realizado antes de se implantar um software. É através dele que o novo sistema irá seguir uma sequência lógica de funcionamento e, nesse caso, um mapeamento de processos mal feito pode prejudicar toda a implantação de sistemas.
Todos esses cuidados citados aqui podem ajudar bastante na implantação de sistemas de uma empresa, independente do seu tamanho ou área de atuação. E lembre-se, quanto melhor é o seu planejamento, mais chances se tem de evitar contratempos e, consequentemente, acertar na execução.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Sapri#mundofiscal

Claudio Lasso, CEO da SAPRI, responde 4 (quatro) perguntas sobre Auditoria Interna

Published

on

claudio lasso

O que falar sobre auditoria interna?

O que é auditoria interna

Uma de suas principais finalidades é a avaliação dos processos da empresa, de forma a revisar suas estruturas, forma de atuação, documentos atendimentos a políticas estabelecidas, enfim, se a gestão estabelecida pela organização esta em funcionamento adequado.

Quais as principais características da auditoria interna?

A Auditoria Interna atua basicamente focada nos processos internos da organização, onde procura identificar os riscos inerentes aos processos, a existência ou não de controles que mitiguem estes riscos e o quanto estes controles estão sendo efetivos para evitar os riscos.

Quais são os tipos de auditoria interna?
• Auditoria contábil. A auditoria contábil é realizada com o intuito de verificar os registros e procedimentos relativos ao patrimônio da companhia. …
• Auditoria operacional. …
• Auditoria de sistemas. …
• Auditoria de qualidade. …
• Auditoria ambiental. …
• Auditoria de gestão.

Qual importância da auditoria interna?
A auditoria interna fornece aos gestores empresariais informações fundamentais para analisar como a empresa atua e de que forma isso está ocorrendo. Ela é tão importante quanto os exames de rotina que uma pessoa faz (ou deveria fazer) uma vez ao ano.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Facebook

Advertisement

Mais Lidas

Geral6 horas ago

BBL: cirurgia para aumentar bumbum pode ser perigosa e levar à morte; Entenda os riscos e prevenção

Descontrole na realização do procedimento acende luz vermelha e mobiliza conselhos médicos americanos Uma das cirurgias plásticas que está cada...

Geral8 horas ago

Term Papers For Sale – How to Find Affordable Term Papers For Sale

When you are searching for inexpensive term papers available, there are a number of things you should take into account....

claudio lasso claudio lasso
Sapri#mundofiscal2 dias ago

O que é levantamento fiscal e tributário

Um levantamento fiscal representa uma análise atual da carga tributária com o objetivo de projetar reduções e otimizar resultados. Entre...

Geral2 dias ago

Hinge ve un pico en los usuarios gays, cortesía Pete Buttigieg

En granchat de sexo privado desarrollo para tu citas por Internet aplicación industria – Presidencial demócrata solicitante Pete Buttigieg encontrado...

Famosos4 dias ago

Famosos se reunirão em festa em Lisboa no aniversário da Sea Agency Evento comemorativo acontecerá a beira do Rio Tejo em Lisboa

Um grande número de famosos está sendo aguardado para a festa de aniversário da Sea Agency em Lisboa.  A agência...

Business6 dias ago

Pharma Express – Primeira rede de vending machines de produtos farmacêuticos do Brasil

A primeira vending machines Pharma Express já está em operação na capital paulista no condomínio Housi, um novo conceito de...

Geral6 dias ago

Advantages of Using a Custom Term Paper Writing Service

It is possible to select any customized term paper writing service you require. There are some that have a simpler...

Uncategorized1 semana ago

The Essay

Writing essays is similar to the procedure for writing academic or research papers, but there are a lot of grammar...

Business1 semana ago

5 dicas para candidatar-se a vagas online

Mensagem de apresentação, nomeação do currículo e foto de perfil são fatores decisivos para ganhar pontos com os recrutadores, diz...

Geral1 semana ago

Empresária Lays Reze inaugura no Morumbi Shopping a loja ‘Empório by Festas’

Formada em Administração de Empresas, a empresária Lays Reze sempre foi apaixonada pelo período do Natal, e foi onde resolveu...

Advertisement

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © Meio e Markting - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do UOL