Connect with us

Business

Roberto Ferreres, professor e publicitário explica como criar um departamento de markerting digital na sua empresa 

Published

on

Primeiro você precisa entender a necessidade de um departamento de marketing nas empresas, ele é responsável pelos estudos dos clientes, mercado e concorrentes. Ele garante o posicionamento da marca, manual de identidade e constrói a comunicação da empresa como um todo. É um setor que assegura as informações e os dados dos clientes junto com a gestão de relacionamento do cliente (CRM). É responsável por geração de demandaaumento da receita e apoio condicional as vendas do departamento comercial. Esse departamento precisa entender o DNA da empresa e estar totalmente alinhado com a missão, visão e valores.  

 Os resultados e indicadores mais importantes desse departamento devem ser avaliados de duas maneiras:  

Resultados quantitativos: São mensuradas as métricas de vendas e fidelização com indicadores como crescimento de faturamento, vendas de novos produtos, aumento de ticket médio, aumento de fidelização, diminuição do Churn, que é a perda de receita e de clientes da empresa ao longo do tempo, aumento do Lifetime value, que é o valor que um cliente retorna ao longo do tempo na empresa, focado em fidelização, margem de lucro e recorrência de compras. Uma métrica essencial é mensurar o custo de aquisição de novos clientes (CAC), é a somatório dos investimentos da empresa em marketing ou determinada campanha digital dividida pelo número de clientes novos no período 

 Resultados qualitativos: Melhorar a estética de conteúdos de comunicação apresentados aos clientes e todos os stakeholders. Realizar campanhas de marketing com maior apelo de venda. Melhorar a experiência, jornada e satisfação dos clientes como um todo. Estudar, monitorar e gerenciar os conteúdos, palavras-chaves, influenciadores e o que é falado da marca nas redes sociais, sites, blogs, portais de avaliação, imprensa e clientes. Dar apoio ao SAC e a Ouvidoria. E sempre ficar de olho em novas tendências, esse é um mercado em constante transformação tecnológica e mudança do comportamento do consumidor. Uma boa prática é utilizar o benchmarking,  que é o processo contínuo de avaliação da empresa em relação a concorrência, por meio do qual incorpora os melhores desempenhos de outras empresas e aperfeiçoa os seus métodos.   

 Após o entendimento da necessidade pela presidência e direção da empresa, é preciso alinhar aos objetivos estratégicos da empresa, como aumento da receita anual em 5%, abertura de novos canais de venda como um e-commerce, gestão de mídias sociais com conteúdos que gerem engajamento e valor, aumentar a presença digital, aumento do share de mercado.           

 Esses objetivos estão presentes no Balanced Score Card (BSC) da empresa ou no planejamento estratégico. Em cima desses objetivos é calculado o Budget ou investimento do departamento, em média investir de 3% a 5% do faturamento total é um bom patamar, empresas que dependem de vendas diretas de marketing digital, chegam a investir até 10%. Com esses valores em mãos e com a aprovação, inicia a montagem do orçamento anual do departamento. 

 Após saber o orçamento, é hora de montar as áreas, cargos e tarefas dos colaboradores que vão atuar no setor atendendo todas as demandas da empresa. Procure contratar profissionais qualificados tecnicamente com formação e experiência. Dependendo do tamanho da sua empresa e necessidades de tarefas você poderá ter profissionais alocados dentro da empresa ou home office, ou prestadores de serviços como agências de publicidade e propaganda, assessoria de imprensa, relações públicas, estúdios, produtoras de vídeos e fotografia, agência de influenciadores digitais.   

Principais cargos de um departamento de marketing digital:  

 Diretor de Marketing ou CMO (Chief Marketing Officer) – Formação: Marketing, Publicidade e Administração.  Responsável por conectar a estratégia da empresa com a estratégia da equipe, cuidar do orçamento de marketing, alinhamento de metas, priorização de projetosacompanhamento de resultados e cumprimento das metas. Manter o relacionamento com os principais parceiros estratégicos.  

 Gerente de Marketing – Formação: Marketing ou Publicidade e Propaganda. Responsável pelo aumento de produtividade da equipe, distribuição da demanda, alcance das metas, CRM, automação, pesquisa de novas tecnologias e criação do plano de marketing e comunicação. Experiência em gestão de software de planejamento, bigdataautomação de marketing e CRM como Estilingue, MlabsAsana, Sales Force, HubspotPipe DriveRd Station entre outros que hajam necessidades.  

 Coordenador de Marketing ou Analista de marketing – Formação: Marketing, Publicidade e Propaganda ou Jornalismo.  Responsável pelo atendimento das necessidades da empresa e distribuir as tarefas para a equipe, cronograma, atendimento, avaliação da qualidade técnica das entregas, performance de anúncios, otimização de campanhas, revisão de textos, estratégias de SEO, deve acompanhar o mercado e referências do mundo digital.  

Assistente de Marketing Digital – Formação: Estudante de marketing, publicidade, design ou jornalismo.  Responsável de pesquisa de referências, criação de conceitos e redação, envio de recebimento da criação e redação, disparo de e-mail marketing, configura a automação, geração de relatórios, atualização, revisão de SEO, atendimento de mídias sociais, é desejável um conhecimento de edição básica de imagem.  

Redator – Formação: Jornalismo, Marketing ou Publicidade.  Responsável por produção de conteúdo para mídias sociais, roteiro de vídeos, narrações, textos institucionais e textos para anúncios em geral.  

Designer – Formação: Design, Fotografia, Cinema, Publicidade ou Artes gráficas. Responsável pela criação de imagens e vídeos, fotográfia, captação de vídeos, criação de layout dos sites, criação de e-mail marketing. Esse profissional precisa conhecer os formatos das redes sociais como Facebook, Instagram, Tik TokLinkedInYoutube e de redes de busca como display do google. Desejável conhecimento básico de HTML e edição simples de sites em plataformas de WordPress 

Programador ou Web Designer – Formação: TI, Desenvolvedor Full Stack, Engenharia da computação, Ciência da computação e Sistemas de informação.   Responsável pela construção e manutenção de websites, blogs, integrações de sistemas de CRM, Implementação de plug-ins de automação com plataformas e ferramentas de sistemas e estruturação de sistemas.  

 

Instagram; https://www.instagram.com/robertoferreres

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Business

O Brasil e o desafio da eletro mobilidade

Published

on

Por Ricardo David, sócio-fundador da Elev

A eletromobilidade nas ruas é uma realidade no exterior há alguns anos. América do Norte, Europa e a Ásia já concentram 90% das vendas dos carros elétricos. De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA), a China registrou 3,4 milhões de vendas de carros elétricos em 2021, o que a tornou número um em eletromobilidade. Infelizmente, por aqui, os brasileiros ainda vêem os carros elétricos como um sonho distante.

Eletromobilidade significa mais do que apenas avanço tecnológico. Os países que investem neste segmento se preocupam com a redução da emissão de gases na atmosfera, com o uso de energias renováveis e com a não dependência das nações produtoras de petróleo e a volatilidade do combustível do mercado internacional, que em maio elevou a R$7,26 o preço médio do litro da gasolina no Brasil.

Por aqui existem sim carros elétricos. Porém, eles são mais caros quando comparados aos preços praticados no restante do mundo, e inacessíveis ao bolso da maioria da nossa população. Por consequência, os elétricos ainda estão muito atrás na concorrência com os carros movidos a combustíveis fósseis no Brasil, por mais que representam uma economia no bolso de motoristas e empresas.

Um dos fatores que nos diferenciam dos países que já possuem um mercado de carros elétricos consolidado é o fato de não contarmos com incentivos fiscais para os consumidores que optam por esse tipo de tecnologia. Segundo a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA), a Romênia oferece um bônus de 10 mil euros e a Alemanha isenta taxas na compra de um veículo elétrico.

O Brasil começa a dar os primeiros passos nessa direção. Um projeto de lei propõe isentar a cobrança do imposto sobre a importação para elétricos e híbridos. Já São Paulo aderiu ao compromisso firmado na COP26 de eletrificar toda a sua frota até 2035.

Com o mercado aberto, incentivos fiscais, o caminho para a mudança se torna mais fácil. É preciso difundir as informações e trazer os benefícios à tona. Em Londres e na Noruega carros elétricos podem circular nas faixas de ônibus e não pagam pedágios intermunicipais.

Sozinha, São Paulo concentra mais de 800 mil motoristas de aplicativo, e propor a redução dessas taxas, isenção do alvará e dos pedágios pode inspirá-los a trocarem seus veículos, gerando uma boa economia e agilidade no trânsito, além de diminuir o impacto dos automóveis no meio ambiente.

Mas o Brasil tem estrutura para o abastecimento desses veículos? Para a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE) existem 1.250 carregadores no Brasil, e 60% deles estão concentrados no Sudeste. Enquanto isso, a China com o apoio do Estado, implantou mais de 800 mil estações de recargas, todas públicas.

A indústria automobilística no Brasil está em crise. Montadoras estão saindo do país. Mudar toda a estrutura e o histórico desse mercado não acontecerá de uma hora para outra, mas é preciso dar o primeiro passo. A estrada da sustentabilidade é longa, é verdade, mas o investimento em tecnologia, a disseminação dos benefícios e o apoio do poder público podem cortar o caminho.

Ricardo da Silva David é engenheiro eletricista e pós-graduado pela Universidade Federal da Bahia. Foi Gerente da área de energia da Petrobras por 10 anos e sócio-fundador de diversas empresas ligadas a sustentabilidade, a exemplo da ECOLUZ, da EBL (joint-venture entre a ECOLUZ, Br Distribuidora e Light), Citeluz (joint-Venture com a EDF – Electricité de France), Gerhlicher Ecoluz Solar do Brasil (Joint-venture com Gehrlicher, da Alemanha). Foi Presidente da ABESCO — Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia no período de 2001 a 2005.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Business

Mandaliti participa do 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo

Published

on

Renato Mandaliti, sócio do Mandaliti, fala sobre “Agilidade e implantação do Scrum no jurídico – a experiência da transformação cultural e organizacional”, dia 30, durante o 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo. Na ocasião, Renato abordará as conquistas e desafios da adoção do método ágil em escritórios.

O advogado, que possui MBA in Insurance & Risk Management pela Universidade de Wisconsin-Madison, explicará como é possível mudar o modelo de trabalho, buscando a gestão estratégica do contencioso com foco em resultado através da maior interação entre as pessoas, reduzindo burocracias e garantindo maior regularidade de entregas. “Os papéis do Scrum dizem respeito a conjuntos de poderes e responsabilidades atribuídos a uma pessoa ou grupo de pessoas. Portanto, a ideia é criar cadências e funções dentro de um time com observância dos valores do foco, abertura, coragem, comprometimento e respeito”, explica.

A aplicação do Scrum traz uma série de vantagens também para a advocacia como a autonomia e empoderamento das pessoas e dos times, foco no cliente, transparência, agilidade, adaptabilidade e clareza sobre as prioridades e entregas, entre outras.

A rotina dos departamentos jurídicos, como mediação, jurimetria, contencioso estratégico, desjudicialização, gestão 4.0, controladoria jurídica e inteligência artificial também serão discutidos durante o congresso. Além do escritório Mandaliti, participarão representantes jurídicos da Leroy Merlin, Mercado Livre, Ford, Light, banco BMG, Ifood, Magazine Luiza, dentre outros.

Mais informações: https://www.conceitoseminarios.com.br/seminario/6-forum-contencioso-de-massa/

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Business

Mentoria gratuita explica como o ‘Embedded Finance’ pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

Published

on

Empreendedores da Auddas explicam como o Embedded Finance pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

O setor financeiro é um dos que mais tem se beneficiado das tecnologias de informação. E o crescimento do Banking as a Service (BaaS) digital já é uma realidade global, que promete facilitar a vida das pessoas, oferecendo produtos e serviços cada vez mais inovadores.

Neste contexto, Embedded Finance trata da integração de serviços financeiros ao portfólio de uma companhia que não tem nenhum tipo de conhecimento ou expertise sobre o setor, como aplicativos para pagamentos e empréstimos, por exemplo.

Fabian Valverde, sócio da Auddas e da Paketá Crédito, explica que o grande objetivo do Embedded Finance é o de “transformar as relações entre as empresas e seus consumidores, criando maior conveniência para seus clientes e potencializando novos fluxos de receita para o negócio”.

Segundo Valverde, com a tecnologia Embedded Finance, mesmo empresas que não atuam no setor financeiro podem oferecer a seus clientes e parceiros de negócio serviços como pagamentos, empréstimos, depósitos, transferências, dentre outras operações tipicamente realizadas por um banco.

Na verdade, com o Embedded Finance, empresas podem atuar como mini bancos e agregar ainda mais conveniência e valor para seus clientes e parceiros, aumentando o engajamento com a companhia e potencializando a geração de novos negócios.

Julian Tonioli, sócio da Auddas, complementa ainda que “as maiores vantagens do Embedded Finance são: (1) geração de uma nova linha de receita para a sua empresa e (2) criação de relacionamento mais sólido com seu público”.

E este é o assunto da live do dia 5 de julho, quando Tonioli e Valverde realizarão mentoria gratuita intitulada “Embedded Finance: o fenômeno que transforma empresas em bancos através de tecnologia”.

Durante a transmissão ao vivo, os empreendedores vão explicar também os maiores benefícios para quem contrata esses serviços, como as empresas podem aumentar sua proposta de valor com o Embedded Finance, como monetizar os ativos das empresas: funcionários, fornecedores, recebíveis, dentre outros; erros e acertos de quem já trilhou esse caminho e ainda responder perguntas e tirar dúvidas.

A live vai ao ar no próximo dia 5 de julho, às 19 horas, pelo canal da Auddas no YouTube e para participar basta se inscrever pelo link: https://conteudo.auddas.com/embedded-finance

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Facebook

Advertisement

Mais Lidas

Geral3 horas ago

Vulkan Vegas Casino Rezension I Casino Zu Gunsten Von Deutsche Spieler

Zudem erwarten den VIP Kunden andere Belohnungen in Form großzügiger Bonusaktionen. Man klickt gen den „Registrieren“ Button rechts oben in...

Geral9 horas ago

Churras Boat, o churrasco dos artistas em sua casa!

Hummm… De repente bateu aquela fome e deu uma enorme vontade de comer um churrasco saboroso em sua casa. E...

Business1 dia ago

O Brasil e o desafio da eletro mobilidade

Por Ricardo David, sócio-fundador da Elev A eletromobilidade nas ruas é uma realidade no exterior há alguns anos. América do...

Business1 dia ago

Mandaliti participa do 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo

Renato Mandaliti, sócio do Mandaliti, fala sobre “Agilidade e implantação do Scrum no jurídico – a experiência da transformação cultural...

Business1 dia ago

Mentoria gratuita explica como o ‘Embedded Finance’ pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

Empreendedores da Auddas explicam como o Embedded Finance pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes O...

Geral2 dias ago

Água brasileira produzida a partir do ar da Floresta Amazônica recebe prêmio na Europa

Água brasileira produzida de forma consciente a partir do ar da Floresta Amazônica, a “Ô Amazon Air Water”, comercializada desde...

Geral2 dias ago

Defending your own directly to Privacy: StartPage has Daters a Secure website to understand more about individual Topics

The brief type: even though the internet is made for revealing details, you should never must place bare every private detail and personal...

Geral3 dias ago

The Modern Miracle of Online Dating

Sometimes i do believe about staying in enough time of Jane Austen. If you have ever look over a novel...

Geral3 dias ago

Finest Protection Computer software For Your Pc

While commonsense is the best protection against infections, there are certain features that are critical to protect your PC. To...

Geral3 dias ago

VPN USA Review

VPN ALL OF US services are a good way to unblock geo-restricted content material and watch surging TV from abroad....

Advertisement

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © Meio e Markting - Todos os Direitos Reservados. Site Parceiro do UOL